Top 5 filmes: 1910

segunda-feira, março 26, 2018


Hello sweeties! Resolvi começar essa série de posts (espero que não liguem deles não serem exatamente em sequência kkkk) sobre um assunto que amo: cinema! Essa arte centenária tem muitíssimos títulos, desde sua origem, que merecem crédito e são ótimos até hoje para assistir, embora muita gente encontre dificuldade com os mais antigos (tenho um post ótimo pra quem quer começar a ver filmes antigos, AQUI). Quando comecei a fazer uma lista de filmes must have que acho que todo mundo deveria dar uma chance, não tinha ideia de como poderia ficar longa e ninguém se interessaria, então dei uma enxugada e dividi por décadas, pra ficar tudo bonitinho, começando por 1910 - 1920, que foi a década onde o cinema ainda engatinhava, mas que nesse intervalo de 10 anos se tornou mundial, e já deixou pérolas que valem a pena! Então eis as minhas cinco indicações:

1. Intolerance (1916)



Intolerância, ou no original, Intolerance: Love's Struggle Throughout the Ages, é considerado uma das obras primas do cinema mudo. Obra do polêmico D. W.  Griffith, o épico de 3 horas de duração apresenta quadro linhas narrativas entrelaçadas ao longo de 2.500 anos: a primeira, um melodrama contemporâneo sobre crime e redenção; a segunda, sobre a trajetória de Jesus e a sua morte; a terceira, que se passa momentos antes do Massacre de São Bartolomeu, na França do século XVI; e a quarta, na época da queda do Império Babilônico, em 539 a.C. O filme foi produzido em meio à eclosão da Primeira Guerra Mundial e sua postura humanista/pacifista, que mostrava o quão cruel o homem pode ser não foi muito bem recebida pelo público num período de pré entrada dos EUA na guerra. O filme é considerado o primeiro fracasso de bilheteria da história, apesar de ser considerado até hoje um marco no cinema.



2. Shoulder arms (1918)



Shoulder arms, ou Carlitos nas trincheiras, é um dos filmes mais populares do Chaplin nos seus primeiros anos de cinema. É o primeiro longa metragem dirigido por ele, e também o mais curto, com 46 minutos de duração. O filme traz as desventuras do Carlitos na Primeira Guerra Mundial, que traz muitas cenas que ele mais tarde reproduz no O grande Ditador. É co estrelado com Edna Purviance e o irmão de Chaplin, Sydney Chaplin.




3. L'inferno (1911)



L'inferno é uma das pérolas do cinema italiano e, provavelmente, a primeira adaptação para o cinema de A divina comédia de Dante Alighieri, e a melhor feita até hoje. O filme levou três anos para ser filmado mas, foi um sucesso, por seus efeitos especiais (super avançados pra época) e as representações excelentes dos anjos, demônios e do Lúcifer.
Muitos acreditaram que o filme estava perdido, mas foi encontrada uma cópia na Filmoteca Vaticana, e foi restaurado pelo American Film Institute e British Film Institute.




4. Broken Blossoms (1919)



Broken blossoms é uma tragédia romântica de 1919 dirigida por D. W. Griffith e estrelada por uma das maiores atrizes do período, Lillian Gish. O filme é baseado no conto The Chink and the child, publicado no livro Limehouse Nights, de Thomas Burke, e conta a história de um chinês viciado em ópio que encontra uma jovem agredida e resolve levá-la para sua casa, onde toma conta dela e também se apaixona. O filme é praticamente uma peça teatral filmada, contando somente com dois cenários, que eram rearranjados segundo o diretor. O filme foi um sucesso de bilheteria e crítica, onde Griffith foi elogiado por retratar com tamanha delicadeza as cenas de violência física do pai para com a filha.




5. O estudante de Praga (1913)



Der student von Prag, também conhecido como A Bargain with satan, é um filme de terror alemão. O filme é baseado no conto William Wilson, de Edgar Allan Poe, no poema The December night, de Alfred de Musset e Fausto. O filme é considerado o primeiro filme arte alemão e ajudou o cinema na Alemanha se desenvolver. Além de ter sido um sucesso com o público, o filme estimulou o interesse pelo recente campo da psicanálise, Otto Rank publicou um extenso resumo do filme em seu artigo “Der Doppelgänger”, publicado no periódico acadêmico Imago de Sigmund Freud em 1914. O filme também pode ser considerado um predecessor do expressionismo alemão.


Bom, como todos os filmes que indiquei acima estão no domínio público, pude colocar os links de todos para que os curiosos e amantes da sétima arte possam conferir! Bom, espero que tenham curtido o post... E até a próxima!






  • Share:

Você pode gostar de:

1 comentários

  1. Clássico são clássicos não é mesmo??! Ainda mais eu que estou estudando a história do cinema. Amo muito! http://blogisabellaoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir