O que é ser It girl?

quinta-feira, janeiro 12, 2017


Hello sweeties! Bom, hoje vou falar sobre algo que me incomoda. De todos os termos explorados até a exaustão em tutoriais de maquiagem, cabelo, roupa, links de blogs e afins, acho que o que mais me irrita pelo mau uso é o termo "it". A maioria das pessoas, principalmente aqui no Brasil, gostam de simplificar, deixar tudo tão "mastigadinho", superficial, que as vezes o verdadeiro significado se perde, dando lugar a um monte de suposições aleatórias e minimalistas. O termo "it" é mais uma infeliz vítima de nossa mania de tentar resumir tudo em duas ou três palavras, como se tudo nesse mundo pudesse se resumir a um tweet.

Antes de explicar (ou tentar explicar) o real significado do que é ter ou ser "it", quero esclarecer algo bem simples: It girls não são limitadas somente a moda! Não é porque uma menina começou a usar brincos laranjas e todas as meninas da vizinhança começaram a usar também, que ela automaticamente ganha o título de "it girl do bairro".

Se você jogar no google imagens o termo "it girl" é isso que vai aparecer: um punhado de imagens de looks e tendências de moda... Que aliás esses acima eu adorei rs

Creio que nossa língua também ajuda nessas "confusões" que fazemos. Estilo no imaginário da maioria só está associado a roupas, a moda, e se esquecem de comportamento, fala, gostos... Ser "it" é algo que vai de você para as roupas, cabelo, maquiagem, sapatos.... E não das roupas e acessórios para você!
"It" é um magnetismo, quase que inexplicável, que provoca o "interesse" de homens e mulheres. As pessoas que possuem o "it" tem um "carisma" que atrai a atenção de todos que a cercam. Não é uma questão de beleza também, ela não precisa ser bonita nos moldes que a nossa tão querida sociedade gosta de pregar. Ela tem aquele "não sei o quê" que a torna interessante. Pode ser uma pintinha, pode ser a maneira de conversar, pode ser o jeito de andar. Ela chama
tanta atenção com a sua peculiaridade que é claro que tentarão imitá-la (aí tá a confusão dos "fashionistas" que gostam de associar este termo só a moda). Vestir-se como uma para tentar ser uma "it girl" já a desqualifica do título, pois a verdadeira "it girl" faz isso por sua natureza, um instinto cego de gostar de coisas que a despeito do gosto dos demais ela usa.
Como toda boa historiadora, vamos voltar no tempo e entender o surgimento da expressão? Bom, o primeiro uso do conceito "it" neste sentido pode ser encontrado em uma história de Rudyard Kipling: "Não é a beleza, por assim dizer, nem uma boa conversa, necessariamente. É só 'it'."
Mas quem entrou pra história como a "inventora do termo foi a escritora Elynor Glyn (que aliás, era uma ótima novelista, fica a dica), que escreveu para a revista Cosmopolitan sobre o termo.

Elinor Glyn, acho que ela mesma merecia o título de It girl em sua época...


Em sua definição, "It" é a qualidade possuída por quem atrai todos com sua 'força magnética'. Com 'it' você conquista todos os homens se você for mulher, ou todas as mulheres se for homem. 'It' pode ser uma qualidade da mente como também de atração física".
O artigo dela fez tanto sucesso que logo virou um filme, "It" de 1927, estrelado por Clara Bow (daí entende-se meu envolvimento pessoal com este assunto né rsrs...). O filme traz várias cenas onde o próprio artigo de Elinor na Cosmopolitan é citado, inclusive, a trama só se desenrola quando Monty, amigo desajeitado do mocinho do filme, resolve sair pela loja de departamentos de seu amigo para encontrar alguma moça que se "encaixasse" no perfil de ser uma it girl. Em sua busca, depara-se com Betty Lou (Clara Bow), a merecedora de tal título, personagem e atriz.

Clara Bow e Antonio Moreno em It (1927)


A grande questão é: ela não era a mais bonita ou a mais bem vestida, mas ela atraía a atenção dos homens e mulheres somente com o seu "jeito" único.  Acho que esta é a melhor definição para este termo, e não ser a pessoa que dita as tendências do que vestir ou não (que aliás a maioria das "it girls" detestam...). Acho que o melhor caminho para ser merecedora deste título é simplesmente fazer algo que parece ser bobo e até um pouco redundante: SEJA VOCÊ MESMA!!!
Sei que parece piegas falar tal coisa ou alguém poderia  esperar neste momento uma fórmula mágica ou um manual para ser, mas a coisa é tão simples que beira a obviedade. Quando agente aprende a viver se valorizando, sem se preocupar com a opinião alheia, isso chama a atenção. Não é preciso "forçar a barra", sair pela rua parecendo um palhaço fugido do circo só pra chamar atenção... É simplesmente levar a vida como se não existissem "regras" que ditassem este nosso pequeno mundo. Não é querer se aparecer como a "diferentona" que todos vão querer copiar. É agir e se comportar sem esperar atenção ou elogios, só porque é o que você é... Isto é ser "It", saber que as regras que homenzinhos e mulherzinhas infelizes criaram para "normatizar", "padronizar" a todos não se aplicam a você, você vive a exceção, você é a exceção!

E. pra encerrar, vou deixar o link de It para vocês conhecerem a verdadeira e original It girl



Esperam que tenham curtido e até a próxima!

  • Share:

Você pode gostar de:

2 comentários

  1. muito bom o post, sua definição foi muito bem explicada, adorei
    beijos
    criandomodanoespelho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Amei! *-*... Cara eu não tinha nenhum artigo tão bem estruturado e explicativo a respeito do termo It Girl, que muitos usam hoje em dia.

    Até mais!
    Karolini Barbara
    womenrocker.blogspot.com

    ResponderExcluir