Mitos e verdades sobre a "Confederate flag"

domingo, junho 28, 2015

Hello amigos... Hoje fazendo um post mais puxado para meu lado nerd historiador, que nos últimos dias vem sendo atormentado com as avalanches de reportagens na televisão e nos principais jornais em circulação, super apuradas em termos de pesquisa  sobre a dita "bandeira dos confederados", consequência do lamentável (para não dizer bárbaro) ataque de um babaca a uma Igreja Metodista em Charleston, Carolina do Sul.

Vendo que os jornalistas da rede Globo  demais meios de comunicação devem ter feito uma minuciosa pesquisa (SQN), provavelmente, em livros didáticos, onde o espaço dedicado a Gerra Civil Americana nunca passa de MEIA página... Resolvi dar uma ajuda aos que realmente acreditam que a bandeira acima, primeiramente, é a Bandeira dos Confederados, e que esta é o símbolo de uma América que nós brasileiros só conhecemos graças a filmes como Mississipi em chamas ou O nascimento de uma nação... E também esclarecer alguns errinhos clássicos que cometemos ao falar sobre Guerra civil americana.

1. A BANDEIRA ACIMA NÃO É A BANDEIRA DOS CONFEDERADOS!!!!

Quando a Guerra civil estourou nos EUA, uma das maiores preocupações dos generais, em especial o general confederado Beauregard, a criação de uma bandeira que não pudesse ser confundida com a dos Estados da União. Sua sugestão de uma bandeira diferente foi ignorada pelo governo, mas, Beuergard surgiu com uma nova proposta: duas bandeiras, uma bandeira nacional e uma bandeira de batalha (a famosinha acima...), esta sendo totalmente diferente da dos Estados Unidos.
Três modelos de bandeiras foram testados até ser decidido qual seria a bandeira confederada:


A primeira bandeira caiu em desuso por sua semelhança com a dos EUA, o que causou uma confusão básica em campos de batalha

A segunda bandeira também trouxe alguns problemas, principalmente nos dias em que não havia vento, que faziam ela parecer uma bandeira de trégua... Meio inconveniente pro momento...


Para acabar com a confusão, foi acrescentada a segunda bandeira uma barra vermelha na ponta.

2. A bandeira de batalha nunca foi usada por todos os confederados. Ela foi levada em campo por vários exércitos, como o da Virgínia do Norte ou o do Tenessee, mas nunca foi uma unanimidade no campo de batalha.

3. Ao contrário do que muitos falam (skin heads, red necks, KKK...), o nome da bandeira de batalha não é "Stars and bars"... E sim Southern Cross.

4. A bandeira original é na forma quadrada, não um retângulo

5. A bandeira confederada (ou a de batalha) NUNCA foi usada em um navio escravo! Geralmente os navios que faziam o tráfico negreiro nos estados sulistas eram holandeses, portugueses, ingleses ou da Nova Inglaterra (o mesmo não se pode dizer da NOSSA bandeira imperial, que tremulava livre, leve e solta nos navios negreiros do século XIX e ninguém fala nada sbre isso).

A verdade sobre a bandeira de batalha dos confederados é que alguns grupos de malucos caipiras se apoderaram dela como símbolo deles e distorcem o seu significado original, de orgulho e bravura, criando uma imagem demonizada para o público em geral (não há nem nexo em compará-la a bandeira nazista como vi alguns fazendo). Outra coisa que não pode ser esquecida é aquele velho lema de todo professor de história ou pesquisador: A HISTÓRIA É ESCRITA PELOS VENCEDORES. Sendo, nesse caso, os nortistas vencedores, é claro que a imagem vendida por Lincoln e demais é que a Guerra civil se deu única e exclusivamente pelo desejo nobre dos paladinos nortistas em acabar com a escravidão promovida pelos malvados sulistas (a verdade verdadeira é que o Sul queria preservar a cultura de limitação do poder governamental -autonomia dos estados- nos padrões desejados pelos "pais fundadores", enquanto Lincoln e seus partidários defendiam uma maior centralização federal, algo parecido mais com o sistema de nossa república). Se formos parar pra pensar em termos de Estados Unidos, tirando o passado escravagista, o sul é a maior fonte do verdadeiro "ser americano", a base cultural da nação, desde a literatura até a música (o sul é o berço do Jazz e do rock!).




A título de curiosidade, essas informações que passei acima sobre as bandeiras foram tiradas do site do Tenente Coronel Allen West, ex-deputado da Flórida e... Negro.


  • Share:

Você pode gostar de:

0 comentários