A história da moda: anos 50 - New look e rock and roll!!!

quarta-feira, agosto 20, 2014

Enfim... Chegamos a metade do século XX e a década favorita de nove em cada dez fanáticas pela cultura vintage... Espero que não faça besteira nesse post!

Anyway... A década de 50 pode ser considerada, depois de duas décadas de uma moda austera e profundamente afetada pela guerra, o retorno da feminilidade e do glamour... Graças ao "New Look" trazido por Christian Dior em 1947.
Em contraste com a economia de materiais, os modelitos da década de 50 agora demandavam metros de tecidos, uma "ostentação" que pode mostrar como os anos 50 são tidos como a "década de ouro".
Em contrapartida, a década de 50 também é profundamente marcada pela "criação" da adolescência, com uma moda que representava um verdadeiro protesto aos ensinamentos da sociedade. Era o surgimento das tribos urbanas... Os Teddy Boys e Teddy Girls, os rockers, os colegiais, os mods, os surfers, os beatniks... E por ai vai...

O new look

Para se entender o que o New look representou para a história da moda, é necessário conhecer um pouco sobre o seu "criador", o francês Christian Dior.
Dior era um eterno nostálgico da moda feminina da Belle Epóque, com uma silhueta bem marcada e elegante. Pesadelo das feminazis de hoje em dia, ele acreditava que a moda feminina deveria ser um retorno aos valores tradicionais, excluindo a praticidade conquistada pela mulher em seu vestuário em prol de se tornar uma verdadeira boneca. Apesar de ser um adepto de uma moda mais elitista, a silhueta que ele "criou" conquistou as donas de casa do mundo inteiro.

Christian Dior
Sua primeira coleção em 1947 foi um estouro com o icônico "bar suit", uma jaqueta justa, marcando a cintura aos mínimos 45.5 cm, e uma saia plissada de crepe. A editora americana Carmel Snow, ao ver a coleção, soltou a frase que imortalizou o estilo: This is a new look!

O modelito que deu origem ao nome do estilo, o New look!

Christian Dior esperava que com sua nova perspectiva para a moda feminina fizesse com que as mulheres abandonassem o trabalho que elas realizavam desde os tempos de guerra e voltassem para suas casinhas. Era uma demanda de sua moda... Afinal, qual mulher conseguiria trabalhar em um pátio de indústria com corsets, cintas e várias camadas de tule??? Como as feministas com certeza devem imaginar... A moda de Dior sem dúvida se encaixa na palavra "machista"...


A Juventude e a moda

Querendo ou não, Dior trouxe um certo "retrocesso" ao avanço dos direitos da mulher em forma de moda. A sociedade do pós guerra retomou muito do seu tradicionalismo, restaurando a figura da mulher como dona de casa, esposa e mãe.
A juventude da década de 50 queria criar a sua própria identidade, e através da música viu uma maneira de se subdividir em "tribos", onde a roupa se tornou um código de pertencimento. O simples fato de você usar ou não determinado elemento em seu visual já podia te definir como sendo ou não pertencente de uma dessas tribos.

Jovens em baile de rock nos anos 50
Isto era o reflexo das novas divisões sociais no pós guerra. Por exemplo, se você era uma pessoa de classe média ou alta em Londres no final dos anos 50... Com certeza você era um Mod (como já fiz um post só sobre eles, não vou me aprofundar sobre eles ok?!)... Mas se fosse alguém de classe média baixa nos Estados Unidos em meados dos anos 50... Provavelmente era um rocker...

As colegiais americanas e as Teddy Girls londrinas: o símbolo da juventude dos anos 50

Apesar de existirem outras tribos também criadas nos anos 50, com certeza as que mais se destacam são a dos colegiais americanos e a das Teddy girls londrinas
Ao som do recém criado Rock and roll, a juventude americana buscava a sua própria moda, diferente da imagem da mãezona rainha do lar. As moças usavam além das saias rodadas (um pouco mais curtas que a das mães), calças cigarrete até o tornozelo, sapatos oxford, suéter e a nova sensação: o jeans.
A moda masculina dos colegiais foi bem diversificada graças ao cinema. Filmes como Juventude Transviada e O selvagem fizeram com que a moda dos colegiais sofresse um racha, onde os rockers, ao estilo de Marlon Brando e James Dean se encontravam em oposição aos esportistas e afins. (mas estamos falando de moda feminina né...)

Adolescentes da década de 50

Na Inglaterra também surgiram modas alternativas ao new look. As Teddy girls (o equivalente feminino dos Teddy boy... Dã) foram uma das primeiras tribos urbanas londrinas surgidas a partir do rock americano. Adotando alguns elementos da moda eduardiana, como os casacões masculinos, combinados com saias lápiz, calças cigarrete, sapatos baixos e broches. Por incrível que pareça, as Teddy girls são menos populares que os seus equivalentes masculinos pois, em uma época em que o normal era ser menininha em casa aprendendo a ser esposa, essas tinha como símbolo de rebeldia trabalhar! (leia mais sobre elas no blog da VintagePri!!!)

Teddy girls e Teddy boys
... E agora, é a vez da Juventude!

Como já se via desde meados da década de 50, a moda cada vez mais se voltava para essa geração mais nova: os jovens. Muitos frutos do famoso "baby boom" do pós guerra, eram parte de uma geração que vivia em uma euforia consumista como não se via há décadas. Além disso, com a Guerra-fria e o início da corrida espacial, as mudanças do comportamento da sociedade pediam por mais "modernidade".
A próxima década seria da juventude e... No próximo post falaremos mais!

Como de hábito... Fiquem com imagens da lindíssima moda da década de 50 e até a próxima!!!











  • Share:

Você pode gostar de:

7 comentários

  1. Sei que da trabalho falar de todas essas décadas, mas tô amando essa série. Ficou ótimo e bem explicando. Gostei da seleção de imagens também m. E a pergunta que não quer calar: de qual dessas tribos você se encaixa?? Beijos :*

    vintagepri.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post .. adoro moda *-*
    http://vivendo365diasdemoda.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que post maravilhoso, muito interessante. E essas fotos?? Lindas.
    Amei. Beijos
    http://rotinaempausa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Amei! Devorei a série! Muito bem escrito, de um ótimo ponto de vista!

    ResponderExcluir
  5. Oi Ina tudo bem, quanto tempo hein?
    Vim dizer que adorei o novo design do seu blog, ficou melhor assim mais você!
    Adorei a série sobre moda você escreve muito bem!
    Amei o estilo das Teddy Girls e o estilo Bobby sox, muito interessante!
    Um grande abraço da Cris.
    http://www.mixdacrisretro.com

    ResponderExcluir
  6. Adorei o post,e você não fez besteiras rsrs
    anciosa pelo próximo post.
    Beijos
    http://pinagirlscris.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Minha década preferida, como não amar a cintura marcada!

    Beijos, Jell e Marcelo
    www.urbanoeretro.com.br

    ResponderExcluir