Vamps - as femmes fatales dos anos 20

quarta-feira, fevereiro 12, 2014

Quando se fala em estilo dos anos 20, a primeira coisa que se vem na cabeça são as melindrosas com seus vestidos esvoaçantes, cabelos curtos e makes extremamente elaboradas. Mas... Elas não eram as únicas mulheres a balançarem aquele universo. Existiam, aliás foram sensação no cinema bem antes das flappers, um estilo de garota que mexiam com o imaginário masculino e feminino: as vamps.
Mas muita calma nessa hora com esse termo... Pois hoje em dia o termo Vamp está mais associado ao vampirismo e sadomasoquismo. O "ser vamp" dos anos 20 pode-se dizer que era bem mais light.
Vamps eram as femmes fatales da época, mulheres de aparência sedutora, misteriosas, que levavam os homens a loucura... E mulheres ao ódio de tanta inveja por não possuírem seus poderes. Em sua maioria, as vamps eram mulheres de fora dos Estados Unidos, muitas vezes de países do Leste Europeu, com um ar mais exótico. Essas mulheres eram tidas como a personificação de obras literárias e da arte, podendo hipnotizar e sugar toda a vitalidade de seus amantes... Como um vampiro, daí o termo Vamp.
Quem popularizou o termo foi o poeta Rudyard Kipling em seu poema "The Vampire", e como seu poema se tornou bastante popúlar, principalmente a expressão "A fool there was...", se tornou o título de um filme em 1915 (e diga-se de passagem, os diretores se aproveitaram do sucesso do poema e o usaram no promocional), estrelado pela atriz Theda Bara, que se tornou instantaneamente o maior símbolo Vamp da época.
Logo as principais estrelas do cinema e afins começaram a seguir o "estilo Vamp" de Theda, uma clara oposição ao estilo saudável e romântico de Mary Pickford e Lillian Gish. As vamps eram exóticas, com traços europeus ou asiáticos, com a pela acentuadamente pálida e muita maquiagem marcando olhos e boca (o que foi adotado pelas flappers também).

Principais musas Vamp

1. Theda Bara
O seu nome artístico seria um anagrama de "Arab Death" ("Morte Árabe"). Justificou-o no filme que a consagrou: "A Fool There Was" (Escravo de uma paixão) (1915).
Bara era uma das atrizes mais populares do cinema de sua era, além de ser um dos primeiros símbolos sexuais do cinema. Theda Bara atuou em mais de 40 produções cinematográficas entre 1914 e 1926. As cópias completas de somente seis destas películas ainda existem.

2. Musidora
Jeanne Roques, ou Musidora, foi uma das atrizes francesas mais famosas do cinema, principalmente no cinema europeu em seus primeiros anos. Seu papel mais famoso foi o de Irma Vep na série de filmes mudos Les Vampires.



3. Pola Negri
Pola Negri, nome artístico de Barbara Apolonia Chałupiec, era uma atriz polonesa erradicada nos Estados Unidos. Foi a primeira atriz européia a fazer sucesso nos Estados Unidos. Após conquistar atenção pelos seus trabalhos em "Carmen", em 1918 e em "Madame Du Bary" em 1919, ambos realizados na Alemanha, Pola Negri foi para Hollywood em 1921 com o diretor Ernest Lubitsch, que a tinha dirigido nos dois filmes. Ela sempre teve uma vida sentimental agitada, sendo amante de Rodolfo Valentino e Charles Chaplin, o que fez ela levar a fama de Vamp além das telonas.


4. Olga Petrova
Nascida Muriel Harding, Olga Petrova foi uma atriz e roteirista inglesa do cinema mudo americano. Foi a primeira diva da Metro Pictures (que depois virou MGM), sempre em papéis de femme fatale. A maioria de seus trabalhos no cinema está infelizmente perdido.






Outras atrizes também podem ser citadas como musas vamp: Helen Gardner , Louise Glaum , Valeska Suratt , Virginia Pearson, Nita Naldi, Estelle Taylor, Jetta Goudal, Rosemary Theby e Myrna Loy em seus primeiros anos de carreira.


Como criar um visual vamp?

Se você curtiu o conceito das Vamps dos anos 20, é relativamente simples seguir os passos para adotar um visual genuinamente femme fatale.

1. Sombracelhas: ao contrário das melindrosas, as Vamps tinham suas sombracelhas levemente mais grosas e expressivas, geralmente escurecidas com delineador ou kohl (pra quem não se lembra, kohl é aquele produto que parecia uma barra de graxa preta). 
2. Olhos: extremamente marcados por sombra escura (cinza, grafite ou roxo) ou kohl. Para o dia, olhos com o kohl "borrado" e a noite olhos bem esfumaçados. E muita, muita máscara para cílios.
3. Rosto: trate de passar o máximo de pó possível no rosto, para dar um aspecto mais pálido. Aplique nas bochechas um pouco de blush nas maçãs do rosto, de forma circular.
4. Boca: siga ligeiramente a linha dos lábios, terminando antes nos extremos, para dar a impressão de uma boca menor. A cor? O mais claro é vermelho! Depois disso, só vinho, roxo... E por aí vai...



Para encerrar, alguns tutoriais de makes Vamp dos anos 20 para quem se sentir inspirado! E boa sorte!




  • Share:

Você pode gostar de:

0 comentários