Book inspiration - The Great Gatsby

quinta-feira, dezembro 26, 2013

Hoje tive uma incrível surpresa ao ver minhas atualizações no facebook: o livro eleito "o livro de 2013" pelo renomado jornal USA today foi o clássico de 1925 O grande Gatsby. Nada de saga Crepúsculo, 50 tons de cinza, A cabana ou qualquer outro romancinho babaca da atualidade. O livro mais lido foi este belo clássico da literatura norte-americana. Uma pérola dos "loucos anos vinte" que, apesar de ser um livro fino, é de uma profundidade e complexidade que me espantou. Mas aí você se pergunta: porque este livro foi o mais lido agora, em 2013????
Este feito tem todo o mérito do diretor australiano Baz Luhrmann (o diretor dos incríveis Moulin Rouge e Romeu + Julieta e do nem tanto Austrália), que este ano lançou a adaptação deste livro nos cinemas, e em 3D, trazendo à tona o romance de F. Scott Fitzgerald de mais de 88 anos de idade com um frescor que dá gosto de ver. De acordo com o site USA Today, desde que o filme foi lançado, mais de 1,5 milhões de cópias foram vendidas nos Estados Unidos.
Considerado por muitos estudiosos a Grande novela americana, O grande Gatsby continua um romance atual, com uma linguagem simples e melodiosa, um enredo sensacional e a construção de um anti-herói carismático, o Jay Gatsby, que personifica não só a ambição americana, mas a juventude como um todo, otimista, apaixonada em inconsequente.
Para quem nunca leu, um breve resuminho sem dar muitos spoilers:

Anos 20. Jay Gatsby é um bilionário misterioso que vive em Long Island, dando semanalmente festas que atraem pessoas de todas as partes, mesmo que elas não saibam nem qual é a aparência de seu anfitrião. Nick Carraway é um jovem ambicioso que muda-se para o NY em busca de fazer fortuna como corretor da bolsa, tornando-se vizinho da casa de Jay. Carraway fica fascinado com o estilo de vida de Jay. Aos poucos Carraway passa a frequentar o círculo de Gatsby e percebe a paixão que Gatsby nutre por Daisy Buchanan, sua prima, com quem tinha uma longa história, e que é casada com Tom, seu colega de faculdade.

O mais incrível é pensar que até a morte de Fitzgerald, na década de 40, só havia sido vendidos 25.000 exemplares. Hoje em dia já foram vendidas mais de 16 milhões de cópias! Infelizmente até hoje nenhum filme conseguiu fazer jus a esta bela obra, de uma densidade que muitas vezes engana. Um drama que não se restringe ao romance, mas flerta com o psicológico e o social. Mesmo assim, achei muito bom o filme mais novo (para quem não sabe, O grande Gatsby conta com 5 adaptações para o cinema e TV), ainda mais com o estilo de Luhrman em fazer filmes de época com trilhas sonoras atuais. Por isso, encerro meu post sobre este clássico com alguns Gifs do filme atual e minha musica favorita, a releitura de The Charleston feita por Will.I.Am, Bang Bang.
















  • Share:

Você pode gostar de:

1 comentários

  1. É bom ler criticas de pessoas que admiram a obra, pois não consegui captar a critica relacionada ao social e psicológico que o filme traz. Quem sabe, ao ler a obra, eu consiga absorver o que o autor quis retratar.

    ResponderExcluir