A banalização do Vintage

sexta-feira, setembro 13, 2013


De uns dias pra cá estive observando em alguns perfis de facebooka revolta de algumas pessoas para o que eu chamei de “banalização do vintage”.

Para quem não conhece, em termos “a La Wikipédia”, Vintage é um estilo de vida e moda “retrógrada”, uma recuperação de estilos das décadas de 1920, 1930, 1940, 1950 e 1960.
O problema que tenho observado é que sabendo que este “estilo” vem cada vez mais atraindo um publico maior, algumas marcas (e pessoas) também tem se aproveitado das inocentes almas que querem aprender mais sobre este universo para vender coisas ou ideias que deturpam, mancham os conceitos deste grupo.
Ser vintage não é uma “modinha”, não se limita a marcas ou ao próprio rótulo, é simplesmente um estilo de vida. Um estilo amplo e infinitamente diversificado, composto por inúmeras influências, cada um mais charmoso e intrigante que o outro!
Flappers, pin ups, rockers, Gibson girls... Todas elas (e eles!) formam esta delicada biosfera. Onde poucas coisas todos tem em comum, mas vale a pena enumerá-las!



1.       O amor ao estilo: quem é vintage, independente de onde ele tira sua inspiração, ama este universo, defende-o com unhas e dentes
2.       Liberdade!!! Quem é vintage tem liberdade para misturar o passado e o presente como se ambos fossem um só! E escolher a época e o ícone que mais leh agrada. Fora que não é porque eu me visto como anos 30 que não terei um Ipad!
3.       Respeito ao próximo! Cada um escolhe a sua maneira de se inspirar, então, mesmo que duas pessoas se considerem “pin ups”, por exemplo, elas podem ter diferentes visões sobre o mesmo universo
4.       Qualquer um pode ser vintage! Isso não é coisa pra “gente rica”. Vintage vai além de marcas... É comportamento! A maneira como você se porta fala mais alto que as marcas que você usa. Isso sem falar que a maioria das pessoas que adentram neste universo, irão ver que os maiores tesouros são encontrados não nas boutiques, mas nos brechós, bazares e até mesmo feitos em casa.
5.       Ninguém é a “Rainha” ou “Rei” do vintage: cada um tem o seu jeito e não precisa seguir a mesma coisa que o outro fez. É ter bom senso também, saber que o óculos gatinha não fica bom em qualquer rosto, e por aí vai...


Este universo acabou se criando por homens e mulheres que queriam fugir da banalização de nossa sociedade, a padronização da moda para todos, onde ser bonito só quer dizer uma coisa. Então, PAREM DE TENTAR TRANSFORMAR O QUE NÓS AMAMOS NAQUILO QUE MAIS ODIAMOS!!!

Seja livre no Universo Vintage!

  • Share:

Você pode gostar de:

9 comentários

  1. Sensacional Inajara, você em poucas e boas palavras falou tudo que eu penso. Parabéns pela matéria. Espero me tornar leitora assídua.

    ResponderExcluir
  2. Apoiada companheira! rsrsrsr Você falou o que a maioria de nós que vivemos essa sub cultura pensamos! Suamos pra conseguir agregar isso a nossa vida, e tivemos que aguentar ser chacota antes da modinha, por ser muito fora do comum. E agora que é moda, tudo mundo acha o máximo?! Ã? Esse povo não tem opinião própria! Adorei Inajara! Ótima matéria!

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Gente! Ainda escreverei mais sobre as sub culturas vintage... Mas isso aí foi mais um "desabafo" depois de ver tanto absurdo! Fico feliz que tenham gostado ^^

    ResponderExcluir
  4. Gostei na matéria! Falou bem e bonito hehehe Tô cansada também dessa banalização do estilo e principalmente que se diz pin-up e só denigre o estilo com certas atitudes podres. Parabéns pelo post hehe

    ResponderExcluir
  5. Boa Tarde Inajara, parabéns pelo blog, estou amando, e já virei fã. Você está certa quando fala sobre banalização me considero uma admiradora desse universo e o que vejo é que também muitas Empresas cobram preços muito caros por produtos que saem menos que a metade do preço, o que faço é buscar na internet e é muito raro eu comprar coisas em Lojas, só quando vejo que o preço é razoável. Eu sempre gostei desse estilo e nem sabia o que era vintage até que resolvi apostar num tema vintage para meu casamento, não saiu 100% vintage, mas dei um toque aqui e outro ali e no final deu certo.
    Atualmente eu estou comprando antiguidades e começando minha coleção de DVDS mudos enfim o próximo passo é incorporar isso no meu visual, que como ainda não sei o que combina ou não comigo vou aproveitar suas dicas e experimentar. Muitos Beijos e sucesso com seu Blog.

    ResponderExcluir
  6. Você acredita se eu disser que eu tenho quase certeza de já ter lido isso?! Acho que eu já passei por aqui antes de virar sua fã e fã do blog! hehehehe Em todo caso eu apoio!!!

    ResponderExcluir