The birth of a Nation

segunda-feira, agosto 05, 2013



O Nascimento de uma Nação é um filme mudo de 1915 co-escrito, co-produzido e dirigido por D. W. Griffith, baseado no romance e na peça The Clansman, ambas de Thomas Dixon, Jr. 
Lançado em 8 de fevereiro de 1915, o filme era originalmente apresentado em duas partes, separadas por um intervalo.
Até o lançamento de The Big Parade em 1925, O nascimento de uma nação foi o filme mais lucrativo de todos os tempos, conseguindo mais de 10 milhões de dólares 
O filme relata as vidas de duas famílias durante a Guerra de Secessão e a subsequente Reconstrução dos Estados Unidos – os Stonemans, nortistas pró-União e os Camerons, sulistas pró-Confederação. 
O filme foi um enorme sucesso comercial, mas foi altamente criticado por retratar os afro-americanos (interpretados por atores brancos com as caras pintadas de negro) como ininteligentes e sexualmente agressivos em relação às mulheres brancas, e também por apresentar a Ku Klux Klan (cuja fundação original é dramatizada) como uma força heróica. Os protestos contra O Nascimento de uma Nação foram generalizados e o filme acabou sendo banido de várias cidades. A queixa de que se tratava de um filme racista foi tão grande que inspirou D. W. Griffith a produzir Intolerância no ano seguinte.
O nascimento de uma nação foi pioneiro em várias técnicas como o close-up facial, a focalização profunda, que são consideradas fundamentais para a indústria atual de cinema. Também contém várias inovações cinemáticas, efeitos especiais, e técnicas artísticas, incluindo uma sequência colorida no final. Por estas e outras razões, entrou no número 44 na Lista dos Maiores Filmes Americanos de Todos os Tempos do Instituto Americano de Cinema (o AFI) em 1998.
Este filme é uma joia da história americana, um espelho de uma época marcada pela intolerância e a discriminação, e também um marco revolucionário na indústria cinematográfica. Para que gosta de admirar o cinema como arte, este filme é mais do que fundamental; para quem quer entender a complexa história do negro nos Estados Unidos, este longa é necessário.


BOM FILME!

  • Share:

Você pode gostar de:

0 comentários