City Lights

segunda-feira, agosto 05, 2013


City Lights, ou Luzes Da Cidade, é um filme mudo do grande Charles Chaplin de 1931. O filme dirigido e estrelado por Chaplin conta também com a participação de Virginia Cherrill e Harry Myers. Apesar de no início da década de 30 os filmes mudo estarem em franca decadência com o surgimento do cinema falado, City Lights tornou-se imediatamente popular e hoje é lembrado como uma das maiores realizações da prolífica carreira de Chaplin.

O filme gira em torno de seu personagem icônico, o vagabundo, que, mais uma vez sem dinheiro e sem onde morar, se apaixona por uma jovem e pobre florista cega. Ao impedir que um milionário bêbado se matasse, devido ao seu ato heróico, tornam-se grandes amigos; Entretanto, sempre quando o milionário fica sóbrio ele não se lembra mais do vagabundo nem do que ocorreu enquanto estava bêbado.

Como Chaplin operava como seu próprio produtor e distribuidor (sendo um dos proprietários da United Artists), ele foi capaz de conceber City Lights como um filme mudo. No entanto, tecnicamente, o filme não era totalmente mudo. Embora o diálogo seja apresentado em letreiros, a trilha sonora do filme possuia música sincronizada, efeitos sonoros e, no começo do filme, alguns sons ininteligíveis que zombavam padrões de fala. 

O filme, além de bem recebido pela crítica e pelo público, também foi aclamado por diretores famosos, como Orson Welles, Stanley Kubrick, Federico Fellini, Woody Allen, integrando a lista dos 10 melhores filmes de alguns destes diretores, além de outros mais, e teve uma das mais brilhantes estréias do cinema.
Em Los Angeles, um dos convidados de Chaplin era Albert Einstein, enquanto em Londres, Bernard Shaw sentou ao seu lado.



BOM FILME!

  • Share:

Você pode gostar de:

0 comentários