Círculo de fogo - 2001

quarta-feira, agosto 28, 2013


Enemy at the gates, ou a versão brazuca Círculo de fogo, é um filme de guerra de 2001, dirigido por Jean-Jacques Annaud e estrelado por Jude Law e Ed Harris.
O filme tras a díficil realidade dos atiradores de elite durante a Segunda Guerra Mundial, no filme retratado em um belo confronto entre dois super atiradores na Batalha de Stalingrado em 1942. O filme tem como base as histórias contadas por um dos mais famosos atiradores da Segunda Guerra, o atirador Vasily Zaitsev.
Durante a Batalha de Stalingrado, o Exército Vermelho precisava desesperadamente de um herói, alguém que pudesse encorajar os soviéticos a repelir o invasor nazista. Eis que chega à cidade em chamas Vasily Zaitsev (Jude Law), aparentemente um a mais no meio de tantos soldados enviados àquele inferno chamado Stalingrado.
A escassez de armamento e suprimentos era escandalosa - tanto que Vasili não recebeu um fuzil ao chegar, e ainda teve de ouvir às descabidas instruções de oficiais que diziam "O soldado que estiver sem fuzil, segue o que tem. Quando o soldado que estiver com o fuzil for morto, o de trás pega o fuzil e atira!". Tendo recebido um pequeno pente com cinco balas, Vasili acaba sobrevivendo a um fracassado ataque contra posições alemãs fortemente armadas.
Escondendo-se dentro de um chafariz, ele acha um fuzil - e mata cinco alemães com a pouca munição de que dispunha. A seu lado, também escondido, está o comissário político Danilov (Joseph Fiennes), que decide tomar Vasili como herói nacional. Os feitos de Vasili são orgulhosamente divulgados pela Rádio Moscou, e sua fama espalha-se até alcançar os alemães, que decidem mandar seu mais experimentado franco-atirador, o Major König (Ed Harris), com a missão de matar Vasily Zaitsev. Começa então o duelo entre ambos.
Vasili conhece e apaixona-se por uma jovem recruta, chamada Tania (Rachel Weisz) - o que provoca uma crise de ciúmes em Danilov.
O filme não foi bem recebido pelos veteranos do exército soviético, dada algumas "imprecisões históricas", e a estereotipação do russo como "arruaceiro e beberrão", mesmo assim é um filme que mostra um lado não muito comum nas narrativas hollywoodianas, o exército soviético como herói.


BOM FILME!

  • Share:

Você pode gostar de:

0 comentários